Páginas

domingo, 8 de setembro de 2013

Resenha A caminho da sepultura



Título: A caminho da sepultura
Autora: Jeaniene Frost
Editora: Novo Século

Este livro é indicado para quem:
-Gosta tanto de vampiros quanto de seus caçadores; 
-Gosta de ação (com direito a cenas de lutas); 
-Gosta de cenas picantes.

Resumo:

A vida da meia vampira Catherine Crawfield consiste em, basicamente, caçar e matar vampiros, sonhando com o dia em que uma dessas caçadas a levará ao seu odioso pai, quando então concluirá sua vingança. Em vez disso, no entanto, acaba sendo sequestrada por Bones, um sedutor e perigoso vampiro, que ganha a “vida” como caçador de recompensas. Num pacto de ajuda mútua, Cat e Bones começam a ficar cada vez mais próximos, para deleite de Bones e preocupação de Cat. Perseguidos por assassinos, Cat tem que tomar uma decisão enquanto tenta resistir ao charme do companheiro de treinamento e aventuras.

Resenha:

Não sinto muita vontade de resenhar livros dos quais eu não gostei, pelo mesmo motivo que não consigo ter uma conversa longa sobre um filme que acho muito chato: não rola. Minha exasperação acaba sendo tão grande que tenho medo do meu senso crítico ser abalado. Neste caso, resolvi que valia a pena tentar por considerar uma prestação de serviço para a sociedade. 
Achei esse livro um insulto à inteligência dos leitores, não pela história (que eu vou comentar a seguir), mas pela qualidade da revisão/tradução: péssima. São encontrados erros de digitação e até de português (Ex: Sinto de segurança) salpicados por todo o texto. E isso me incomodou tanto que eu até perdi o tesão na história. Quando compramos o livro de determinada editora, é porque confiamos na sua credibilidade, mas a editora Novo Século me fez ter dúvidas em relação a isso, e olha que eu já havia comprado outros livros dessa editora (Marcada, Os sete, Sétimo, Bento, Febre Negra, Febre de Sangue...) e não havia tido problema algum. Bem, algo aconteceu dessa vez, e fiquei tão chateada que assim que terminei o livro me desfiz dele e agora estou tendo que resenhá-lo apenas com o que me lembro!
A capa, bem como o título deste livro, me chamou a atenção, mas foi por ter lido as orelhas que eu o comprei. Descrevia uma pegada caça-vampiros acrescido de pitadas sensuais, o que lembrou um pouco a série Anita Blake.
Realmente o Bones é um personagem bacana, mas não o mais excepcional com o qual já flertei, prefiro o próprio Jean-Claude, de Prazeres Malditos.
Além disso, achei a “pegada sensual” do livro apelativa demais, até mesmo grosseira. Veja bem, não sou literariamente puritana, até sou fã de séries mais calientes (como a Irmandade da Adaga Negra, para citar só um exemplo), mas acho que tudo tem limite, e prefiro cenas hot com um teor menor de baixaria. Me senti meio “Ei, isso aí já é demais”, durante quase toda a leitura. O final do livro me deixou com um sentimento ambíguo: revoltada pela decisão da Cat e curiosa para saber a continuação, mas muito chateada com todos os erros que descrevi inicialmente.
Acho que dessa vez minha curiosidade não será maior do que o meu orgulho e não pretendo gastar meu suado dinheirinho com a continuação da série, mas para aqueles que curtem a pegada desse tipo de livro, tentem comprar uma edição mais atualizada, quem sabe se pelo menos já corrigiram os erros de português. 

0 comentários:

Postar um comentário